Com tecnologia do Blogger.

diário de Praga #2









Outra das atrações de Praga: o teleférico de Petrin que nos eleva ao alto do monte de Petrin, com uma longitude de 510 metros ao longo da via e uma elevação de 130 metros. Em 1851 trabalhava sob um mecanismo de água e houve uma época em que deixou mesmo de funcionar devido a deslizamentos de terra constantes.
















Por sua vez, a Torre de Petrin é a estrutura mais elevada de Praga (muito similar à da Torre Eiffel em Paris). Tem 60 metros de altura, com vertigens garantidas! No terraço superior deslumbramo-nos com uma ampla vista sobre a cidade.







Junto à Torre de Petrin encontramos o Labirinto dos espelhos que proporciona uma experiência engraçada (apesar de já não ser efetivamente inovadora) numa sala de espelhos convexos.




























A contrastar com o estilo do centro histórico de Praga surge um outro ´cartão postal´ desta cidade: a Lennon Wall, uma parede ´rabiscada´ em memória ao John Lennon, dos Beatles, símbolo da liberdade de expressão e dos seus ideais de paz.  

A Dancing house, nas fotografias abaixo, é um prédio de escritórios, cujo estilo arquitectónico não tradicional (idealmente a fazer lembrar um par de dançarinos) se tornou, numa época, controverso.





Sem comentários