quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Temos tempo?



Quanto tempo temos?
Copo a meio? Meio vazio?
Desvio-me do que entornei, sem perceber.
Onde estão os meus pensamentos? Não insisto.
Perderam-se, naturalmente.
Já sem ti, não os quero de volta.



Sem comentários: