domingo, 2 de fevereiro de 2014

houvesse melhores intenções para encher o inferno


Há pouco tempo disse(ram)-me algo como aquilo que se faz de mal tem que gerar consequências. Interiormente refutei, dando-me conta do desperdício de energia e de tempo que implica chatear-nos com as pessoas; pelo menos aquelas de quem mais gostamos; pelo menos não mais do que poucas horas de amuos ou bate-bocas.  

Dei-me conta que encolhia os ombros a muitas atitudes alheias; parecia-me uma defesa auto-programada, com o comando avariado. No dia a seguir esquecia-me - mas esquecia-me mesmo - da atitude que me tinha desagradado. Só para não me desgastar. Só para não ter que me chatear com aquelas pessoas. Ou por achar que os sentimentos podiam cegar os valores em que acredito. 

Mas ouvir aquela frase (sábia para variar, entre tantas outras que já me disse(ram)) fez-me ressuscitar forças para lutar pelos valores que me constroem. Prefiro ter noção de que me desgasto por aquilo que me desgasta, do que me desgastar sem dar conta que me devia estar a desgastar. Principalmente tratando-se de pessoas próximas. Principalmente porque me importo que qualquer tipo de relação seja saudável de ambas as partes. 

Não devo encolher os ombros... Achei que a minha estabilidade emocional dependia  de estar dependente; de ter os portos de abrigo sempre ali, e que para os ter, não me poderia desembarcar. Apercebi-me que a minha estabilidade depende antes de saber ser independente de quem quer que seja. 

Luto contra aqueles que invejam (o que será que ganham com isso); contra os sorrisos falsos a um acto bem sucedido. Luto contra os umbigos XXL (leia-se egoísmo), contra a falta de consideração, contra aqueles que se encostam e contra aqueles que são pouco humildes (se faltou bases de boa educação, haja bom senso para se tentar melhorar o carácter ao se discernir o que se faz mal). 

Não perdoo a falta de um pedido de desculpas e a falta de argumentação lógica (o "quem diz é quem é" ou o "tu é que és mau" não é lógico). A falta de um "dou-te as minhas boas intenções, em troca de tudo aquilo que fazes por mim". Por isso... tomara o inferno estar cheio de boas intenções. 

Sejam bons para os outros, e sejam bons para vocês próprios. 
Boa semana!



Sem comentários: