domingo, 29 de dezembro de 2013

DOIS-MIL-E-CATORZE: PORQUE JÁ SE CONTAM AS HORAS PARA CHEGARMOS A TI



Há desejos desejosos de ouvir as 12 badaladas. As nuvens de 2013, na continuação de uma tempestade de 2012, assombraram horas em vez de segundos. Foi um ano particularmente dorido (inclusive para muitas pessoas ao meu redor) mas Dezembro (quase a esquecer-me do sol de Julho e Agosto) afirmou-se como uma prancha salva-vidas (carregada por uns ombros musculados). Há dores que nos tornam mais fortes, se forem acompanhadas pelos sorrisos certos. Houve quem viajasse nesta altura, e - que sorte - a própria viagem por si traz novas respostas; houve quem recebesse a (in)esperada troca-de-beijos que não confundiu, só mais uniu; e houve quem tivesse boas notícias profissionais (os impossíveis também têm lugar fora do mundo encantado). 

Janeiro - dois mil e catorze - não me vai fazer respirar de alívio (já não me reconheço se não apressar a minha adrenalina), mas de paixão. Muita. Em tudo o que faça; em tudo o que diga; em tudo o que escreva. Porque isto passa tudo muito depressa. Então que valha a pena.

Feliz 2014! :)


3 comentários:

Damadiamond Jack disse...

Happy New Year!

Phil disse...

Feliz 2014 também para ti ;)

Pronta e Vestida disse...

Bom ano e que todos os teus desejos se realizem!

www.prontaevestida.com