quinta-feira, 14 de junho de 2012

UPDATE: PASSATEMPO SAMSONITE & SOLTRÓPICO




Viagem a Veneza (imagem pessoal)

Em relação a este passatempo, a Samsonite e a Soltrópico gostariam de esclarecer os leitores que o roteiro pretendido implica apenas uma breve descrição sobre "onde ir, o que visitar, o que levar, alguma curiosidade...para dar dicas a um futuro viajante. Não interessa contas as aventuras ou desventuras que tiveram naquele local". ;)

Deixo um exemplo:

“Tailândia. O melhor é reservar pelo menos 3 semanas para visitar este país e comprar o voo para Bangkok com alguma antecedência. A partir desta capital poderá facilmente visitar todo o país (quer indo de avião – nas companhias aéreas locais lowcost – quer, por exemplo, de comboio noturno).

Na mala deve levar roupa confortável e fresca - para as caminhadas na natureza, em Chiang Mai e Chiang Rai, no Norte do país -, mas também algo mais sofisticado para as festas noturnas animadas de Puket. Roupa de praia e um impermeável (é um país de chuvas tropicais) não podem faltar!

É um país afável e seguro. Poderá optar por ficar em hostels (são extremamente limpos e baratos, a partir de 3€ por noite) e aproveitar para ficar num hotel mais luxuoso apenas no Sul. Reserve pelo menos duas semanas para o Norte e centro do país e uma semana para o sul (onde poderá fazer praia, conhecer várias ilhas paradisíacas…). Não beba água a não ser engarrafada, negoceie sempre os preços e aproveite os mega mercados de Bangkok para fazer compras (são enormes e vendem tudo e mais alguma coisa, desde as melhores marcas a preços baixos, até aos produtos típicos asiáticos). Nos mosteiros budistas, não é permitido entrar com os ombros e as pernas desnudados, mas a vantagem é que não precisa de se preocupar, pois na maioria alugam roupas próprias por um preço simbólico.  É uma cultura totalmente diferente, mas a adaptação é fácil (é totalmente diferente por exemplo da India), pois é um país limpo. É fácil comunicar em Inglês com qualquer pessoa e existe internet disponível até nos locais mais improváveis.”


Fico a aguardar os vossos roteiros!



Sem comentários: