Com tecnologia do Blogger.

RUBRICA ESPECIAL: AO MEU AVÔ FASHIONISTA







A coragem

Ao tentar ganhar coragem, fôlego, para retomar a rotina, lembrei-me que ias gostar que te dedicasse um post no blog, avô. O blog ao qual tanto alento e força deste para eu continuar a sua dinâmica. Sempre.

A homenagem

O meu avô pintor, poeta, músico, intelectual, humorista, fashionista (que ultimamente parecia o Karl Lagerfeld pelo rabo-de-cavalo e pelos óculos estilo aviador Ray-ban) e empresário. O meu avô artista que viveu intensamente desde 1922 até 31 de Março de 2012 e que em qualquer circunstância do dia-a-dia até então ora recordava memórias, contando detalhadamente e com rigor estórias do seu passado como se ainda as presenciasse no presente, ora mantinha conversas sobre os acontecimentos da sua ainda agitada rotina.

O anfitrião de todas as mesas de refeição, de todos os meetings com familiares e amigos. O conselheiro melhor-amigo de muita gente (meu principalmente), a quem ninguém queria dar descanso até 6ª ao final do dia, quando resolveu adormecer. Avô, a tua força e vontade de viver e o teu espírito jovem foram atraiçoados pelo teu pulmão sem gémeo e pelo teu coração preguiçoso. Quantos corações tornas tu agora chorosos e saudosos, avô. E não é só o meu, o da avó, o da mãe, o da mana, o do pai, o da tia-tua/nossa-melhor-amiga, o das tuas melhores-amigas do escritório, o da tua irmã, o do teu cunhado, o do teu filho, o dos teus sobrinhos, o dos teus amigos, o dos teus vizinhos, o do Bernardo. Não é avô. É o coração deste mundo, que perdeu um ser-humano único, exemplar e tão especial, que tanto Bem proporcionou a todos, e cuja vida deveria consequentemente ser eterna.















As minhas saudades

Saudades das tuas manias cuidadas com a comida (que julgo que sem querer mas passaste) e da tua gulodice (dos chocolates que partilhávamos), das tuas brincadeiras à mesa connosco e com a avó, da tua companhia e humor no escritório, da tua companhia no carro (de reconheceres as músicas da rádio que eu mais gostava e de alinhares comigo nas ultrapassagens pela faixa do Bus). Saudades dos pasteis de belém e de cerveja (estes últimos que me deste a conhecer), dos almoços de Domingo, das compras no shopping e no supermercado e de até aos meus 19 anos me dares boleia para todo o lado, sem a questionares.


Saudades, muitas, da tua alegria, gargalhada, humor refinado, do teu acordar da sesta com um sorriso quando me vias. Do teu entusiasmo com o meu blogue, com os eventos onde ia, com o mestrado que já concluí, com uma ascensão profissional que há-de vir, com a esperança de ganharmos dinheiro com o euro-milhões (e a avó não quer desistir de continuar a jogar, apesar de não perceber os teus esquemas estratégicos no caderno de rascunhos).


Saudades dos teus elogios à minha roupa e ao meu cabelo (e descobri que me tiraste fotografias do teu telemóvel no cabeleireiro enquanto a Bia me esticava o cabelo. Deveria ter sido na altura em que me disseste “já aprendi a esticar o cabelo, já o posso fazer eu!”). Saudades da tua criatividade para novas ideias/projetos e para a solução de problemas, das alcunhas que arranjavas para toda a gente, da tua cultura, das tuas histórias de vida, dos teus conselhos sábios e atualizados, da tua postura, da tua elegância, do teu charme, do teu carinho, da tua voz, da tua beleza.

 Só queria ter tido mais tempo para te mostrar o quanto te admirava e o quanto te amava.

Sento-me no teu cadeirão da sala, olho para os teus quadros (os que ainda sobram dos que deste) e vejo o canal  de TV Hollywood. Leio as tuas revistas e revejo os teus manuscritos e poesias. Ainda vou à janela. Olho para as fotografias que tiravas com os teus telemóveis e corro as sms carinhosas que me enviavas. Vou à internet no teu portátil. Vou vestir o teu roupão do Tazz. Telefono à tia-tua/nossa-melhor-amiga depois do jantar. Dou beijinhos à avó na testa e abraços de conforto antes de ir para casa. Sinto-me mais próxima de ti e, agora, é mesmo para sempre.






20 comentários

A Escriva disse...

As palavras são vãs, não venho dizer nada, apenas um sorriso, das pessoas que não se conhecem, mas que não se importam com isso, porque nos cruzamos no sentido das coisas que se partilham. Apenas o silêncio e o encantamento da memória que vive uma vida inteira!

Mia Relógio disse...

Um beijo enorme para ti mh querida nesta hora! Tenho a certeza que ele estara sp a olhar por ti com um orgulho imenso!
beijo enorme

Catarina ♥ disse...

Apesar de não o ter conhecido as tuas palavras mostram a linda pessoa que ele era, de certeza que era um avô orgulhoso da sua neta :)
Força querida *

Catarina ♥ disse...

Apesar de não o ter conhecido as tuas palavras mostram a linda pessoa que ele era, de certeza que era um avô orgulhoso da sua neta :)
Força querida *

Ju disse...

Nunca se sabe o que dizer nestas alturas. O teu avô era um grande artista. Deixo-te um beijinho grande e muita força*

Le Blonde disse...

Marta este post foi uma verdadeira homenagem... e adorei as obras do teu avô... lindas lindas! Tenho a certeza que ele está num sítio melhor e a olhar por ti e pelos teus! Muita força num momento como este. Beijinho grande *

Sara Esteves disse...

O teu avô fashionista (que sim, estilo é o nome do meio da familia!)onde quer que esteja está orgulhoso da menina que criou e tanto amou e ama e vai sempre proteger!
Sei que as palavras agora são só palavras mas vais ficar melhor, tu e toda a familia.

beijo muito grande e já sabes que estou para o q precisares, e mesmo para o q nao precisares ;)**
ly, tua sarita*

The Fashion Robot disse...

Este post é emocionate, é dificil quando perdemos aqueles que mais amamos.
Espero que descance em paz

Marta F. Cardoso disse...

<3

Alice disse...

Acho que não há muito a dizer num momento destes, ecepto muito força e tenho a certeza de que ele está muito orgulhoso de ti.
Beijo*

Special Angy disse...

Muita força querida!É muito triste quando aqueles que amamos partem, mas ele deve estar a ver-te e deve ter adorado esta homenagem.
Bjinhu grande!

Girlfashioneye disse...

Força Marta, onde estiver o teu avô de certeza que adorou esta tua homenagem! Beijinhos :)

Saltos de Cristal disse...

Muita Força Marta Estes momentos são sempre complicados, mas espero que consigas ultrapassar tudo da melhor forma possível. As obras do teu avô são lindas e tenho a certeza que ele tem imenso orgulho em ti e que vai continuar a cuidar de ti.

Um beijo enorme para ti minha querida :)

Ana Lúcia disse...

Um grande beijinho Marta .

http://maniac4moda.blogspot.pt/

S. disse...

Que texto bonito Marta.
Tudo o que te diga vai soar a pouco (ou nada), sei bem a sensação.
Mas também sei que nestas alturas um beijinho vale por mil palavras por isso aqui deixo meu: *
O teu avô está ao teu lado todos os dias.
S.
A COZY BOX

Marta Pinto de Miranda disse...

Agradeço do fundo do coração todas as palavras de carinho e força* mt obgd, mesmo*

RAQUEL disse...

Marta estava a ler o teu texto e a lágrima teve que sair, faz hoje 2 anos que a minha avó partiu, lembro-me dela todos os dias com muito amor, era uma grande amiga e um exemplo de força! Ficarão para sempre as boas recordações!
Pensa nos bons momentos que passaram juntos, sei bem que nestes momentos nada reconforta, mas deixo-te um beijinho e muita força!
O teu avô de certeza que está muito orgulhoso da sua menina ter feito uma homenagem com esta!

Ana Santos disse...

Conseguiste com o teu texto elaborar traços simples que nos permitem, sem ver, imaginar o retrato do teu avô. Traços simples vincam a memória e resistem à passagem do tempo. O teu avô ficou nesses traços da memória, venceu o tempo e, sereno, dá-te a inquietação essencial à tua própria criação.
Bjs
AS

Marta Pinto de Miranda disse...

Muito, muito obrigada pelas palavras tão acertadas ao reconforto do meu coração*

Pipa T disse...

Os quadros são absolutamente lindos. Enquanto eles existirem o mesmo acontece com o teu avô.